Notícias

7 problemas de não ter um cloud provider especializado no setor financeiro

7-problemas-de-nao-ter-um-cloud-provider-especializado
Foto: Shutterstock

Com as constantes inovações no setor financeiro brasileiro, as instituições já compreenderam que, na maioria dos casos, manter uma infraestrutura física de TI não é mais o melhor caminho. Não à toa, a maioria delas já migrou seus sistemas para um cloud provider especializado, aliando vantagens como segurança, baixo custo operacional e otimização de processos. 

Você também acredita que, se já tivesse seus dados na cloud, teria condições de enfrentar melhor esses desafios? Se sim, você não está sozinho. O setor financeiro vive uma intensa pressão para modernizar sua infraestrutura de TI. De acordo com previsão da McKinsey divulgada pelo Financial Times, de 40% a 90% dos sistemas dos bancos vão migrar para a nuvem nos próximos dez anos.

A confiança em uma estratégia cloud first faz parte do novo normal, mas as instituições financeiras ainda têm dúvidas sobre como gerenciar, em uma estratégia cloud, ambientes de modo a equilibrar segurança e compliance

Tudo isso você alcança com facilidade usando um cloud provider especializado, ou seja, uma plataforma para gerenciar ambientes em nuvem

Continue a leitura para descobrir as vantagens de um cloud provider especializado e veja 7 problemas de ficar de fora deste contexto!

O que é um cloud provider?

Um cloud provider, como o próprio nome indica, é uma plataforma para gerenciamento de recursos em nuvem. Quando especializado no setor financeiro, essa solução opera com metodologia exclusiva para suprir todas as necessidades computacionais do ramo, modernizando rotinas corporativas para organizar, estruturar e facilitar as demandas de TI.

O cloud provider permite usufruir de todos os serviços de rede, computação e armazenamento por meio de uma plataforma intuitiva e personalizada. Com esse nível extra de automação, as instituições financeiras ganham muito mais visibilidade, elasticidade, autonomia e segurança nos processos.

Cloud provider para instituições financeiras: benefícios e desafios

Muitas instituições já se convenceram da importância de contar com um cloud provider em seus processos. No entanto, nem todas recorrem a fornecedores especializados no ramo na hora da contratação. Nesse sentido, a escolha da marca é um dos principais desafios envolvidos, tendo em vista o famoso ditado do “barato que sai caro”.

Há muitos produtos e serviços disponíveis no mercado de soluções em nuvem. Entretanto, pensar em termos de custo-benefício é essencial para garantir uma solução de alta performance e que traga os resultados esperados.

Isso não acontece quando você conta com um fornecedor especializado, que oferece todo o apoio necessário na implementação de um sistema sob demanda, ou seja, que vai suprir as demandas mais específicas da sua instituição. Daí, derivam-se as vantagens que vão além da redução de custos de TI, trazendo consigo maior autonomia operacional, amplo poder de análise e segurança muito superior aos data centers físicos.

Para saber mais sobre as vantagens de um cloud provider especializado no setor financeiro, baixe nosso e-book completo e veja como operar em alta performance neste segmento!

O que considerar ao escolher um cloud provider para o setor financeiro?

Vimos que estar assessorado por experts é fundamental para escolher um cloud provider que cumpra o que promete. Empresas especializadas trabalham em total conformidade técnica e de processos para que a solução opere com máxima segurança, cumprindo as exigências de cada instituição e seguindo as boas práticas de mercado. Como sabemos, muitas instituições financeiras precisam seguir normas específicas de legislação.

É dever do setor de TI garantir o cumprimento de parte dessas regulamentações. Um cloud provider especializado facilita esse trabalho a partir de funcionalidades diversificadas, inclusive compartilhando as certificações com os clientes. Além disso, o sistema é implementado sob demanda para não frustrar expectativas. Lembramos ainda que a contratação deve ser facilitada, livre de burocracias e com valores acessíveis.

7 problemas de não ter um cloud provider especializado no setor financeiro

Vimos que, com um cloud provider especializado, o gerenciamento de processos é mais ágil, menos complexo e ainda coloca as instituições financeiras um passo à frente nos quesitos modernidade e inovação. Sem falar que manter uma estrutura física de TI é bastante custoso. Já com um cloud provider, a palavra de ordem é custo-benefício.

Com uma estrutura voltada especificamente para o mercado financeiro, esse tipo de solução permite atender com eficiência até mesmo aquelas situações mais particulares do segmento. A centralização dos serviços na plataforma é outro ponto de destaque, possibilitando um gerenciamento sempre alinhado e bem orquestrado.

Chamamos atenção também para o fato de que um provedor genérico não possui familiaridade com as normas legislativas. Um cloud provider especializado, por sua vez, atua em conformidade com todas as regulamentações e proporciona máxima segurança aos processos. Esses são os 7 problemas clássicos de não contar com essa solução:

  1. Estrutura genérica
  2. Complexidade no gerenciamento de  serviços descentralizados
  3. Não contar com um  acesso dedicado e expertise do provedor 
  4. Suporte menos eficiente
  5. Falta de familiaridade com normas e regulamentações
  6. Necessidade de camadas adicionais de segurança
  7. Infraestrutura obsoleta e mais custosa

Quer saber mais detalhes sobre esse cenário? Então baixe nosso e-book completo e veja como solucionar os 7 problemas de não ter um cloud provider especializado no setor financeiro!

• Tags •