Notícias

Panorama do Open Banking: avanços e perspectivas para o Brasil

Para quem estava acostumado a ver um sistema financeiro tão concentrado como o brasileiro, iniciativas como a de um open banking soavam como possibilidades remotas.

No entanto, com a transição para uma economia digital e, automaticamente, com o valor adquirido pelo uso dos dados, a falta de uma postura proativa do Bacen criaria um cenário em que muito poucos – sequer as promissoras fintechs – seriam capazes de competir com quem soubesse operar essa cadeia, dado o poder proporcionado por ela. Poder esse, aliás, capaz de minar a inovação, achatando possibilidades ou relegando-as à margem.

Assim, a exemplo de outros países, sobretudo a Inglaterra, de uns anos para cá, o Bacen resolveu inovar também. A resposta da autarquia veio através de iniciativas como o PIX, o open banking e o real digital, que estarão mergulhados em um sandbox regulatório, ambiente ideal para deixar a inovação florescer.

Com o primeiro projeto – o PIX -, tivemos um grande marco para a facilitação dos pagamentos. Com o segundo projeto – que teve início no dia 01 de fevereiro de 2021 -, vamos começar a deixar para trás a fronteira que bloqueava a geração de negócios e a democratização financeira.

Agora, quais os avanços e perspectivas para o país podemos esperar dessas inovações? Nós temos algumas respostas a essa pergunta.

Acesse abaixo o e-book Panorama do Open Banking para conhecer os nossos insights.

• Tags •