Logo RTM

Compartilhe

Conheça novas aplicações da tecnologia Blockchain
PorRTM
aplicacoes-blockchain

A pesquisa “Construindo Valor com Blockchain”, realizada pela Accenture, mostra que mais de 64% das iniciativas de Blockchain estão sendo financiadas por verbas de TI ou de pesquisa / inovação. O dado revela que o foco do investimento está na tecnologia de blockchain e não nas oportunidades que pode oferecer para o negócio. 

O fato é que muitas empresas ainda não sabem bem como usar a tecnologia de Blockchain em seus negócios, pois 75% dos entrevistados na pesquisa veem a tendência apenas como uma forma de trazer mais inovação para a empresa. Porém, a tecnologia oferece diferentes aplicações e inúmeras oportunidades para os negócios. 

Como a tecnologia de Blockchain é usada no mercado financeiro?

Inicialmente a tecnologia de Blockchain foi desenvolvida para o registro das transações realizadas com moedas virtuais de forma confiável e imutável. Para isso, são incluídas informações sobre a quantidade de moedas digitais que foram transacionadas, quem participou da transação — recebendo ou enviando —, quando as transações foram realizadas e onde foram registradas. Trata-se de um meio seguro e transparente para realizar transações com moedas digitais, umas vez que ainda há pouco controle sobre esses processo.

Mas além das transações financeiras, a tecnologia já vem sendo usada de diferentes formas no mercado financeiro, por conta das suas características e segurança. Veja alguns exemplos a seguir:

  • Mercados capitais: o blockchain pode ser usado na emissão de valores, vendas, compensação, liquidação, em serviços e infraestrutura pós-negociação, na manutenção e gestão de ativos, custódia etc;
  • Gestão de ativos: a tecnologia é usada no lançamento do fundo, no gerenciamento de tabela de limite,  na administração de fundos etc;
  • Pagamentos e remessas: pagamento de varejo, atacado e liquidação de valores mobiliários, pagamentos transfronteiriços, autorização tokenizada, stablecoins e criptomoeda, entre outras transações;
  • Bancos e empréstimos: previsão e pontuação de crédito, organização, subscrição e desembolso de empréstimos, colateralização de ativos, etc.;
  • Financiamento do comércio: em cartas de crédito e conhecimento de embarque, estruturas de financiamento;
  • Seguro: no processamento e desembolso de reclamações, em contratos parametrizados e mercados de resseguros.

Na prática, a tecnologia de Blockchain armazena as informações dos grupos de transações em blocos. Cada bloco é marcado com um registro de tempo e data em que foi realizado e a cada novo período de tempo, um novo bloco é formado para registrar a transação, assim os blocos vão se conectando. 

Mas além das aplicações citadas acima, novos tipos de usos estão surgindo. Veja alguns desses exemplos.

3 novas aplicações da tecnologia de Blockchain no mercado brasileiro

PIER

A PIER (Plataforma de Integração de Informações das Entidades Reguladoras) é uma solução desenvolvida para fazer o intercâmbio de informações entre a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Banco Central do Brasil (Bacen) e a Superintendência de Seguros Privados (Susep).

A plataforma integra as informações entre essas agências reguladoras, registra os dados de uso, diminui os acessos indevidos e o histórico de consultas. O objetivo da ferramenta é permitir que os órgãos regulados possam cumprir com seus deveres perante o Estado da forma mais racional e previsível possível. 

bConnect

O bCONNECT é uma ferramenta de compartilhamento de informações em rede. O sistema permite que as informações de cadastro das empresas certificadas pela Receita Federal como Operador Econômico Autorizado (OEA) e que utilizam os benefícios de facilitação dos procedimentos aduaneiros, tanto no Brasil quanto no exterior, sejam compartilhados com maior facilidade e segurança

O sistema foi criado para facilitar o envio dos dados dessas empresas e as consultas das certificações de empresas estrangeiras. Assim, o sistema funciona como uma rede de compartilhamento de dados entre países que atuam com comércio exterior.

BlockIoT

A iniciativa do CPQD tem como objetivo usar a tecnologia de Blockchain para identidade digital de pessoas e coisas. O projeto pretende oferecer mais segurança, privacidade e confiabilidade na autenticação, no controle de identidade e de rastreabilidade dos objetos, além de permitir a auditoria de transações realizadas com IoT. 

De acordo com José Reynaldo Formigoni, gestor de Soluções Blockchain do CPQD, “a internet foi criada sem a camada de identificação, o que gera vulnerabilidades nos diferentes sistemas de identidade e acesso usados atualmente. Blockchain viabiliza a criação dessa camada, por meio de um conceito totalmente disruptivo e seguro que é a identidade digital descentralizada, ou autossoberana”.

Em resumo, a adoção da tecnologia de Blockchain nas operações proporciona maior confiança e transparência para os serviços governamentais e em operações financeiras. Continue acompanhando o blog da RTM e fique por dentro das novidades sobre o uso das novas tecnologias no mercado financeiro

Leia também: 

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Elemento_RTM_Site
    Plataforma Hub Fundos ganha novo integrador: BRITech
    Executivos conversam e visualizam o infográfico sobre presente e futuro dos meios de pagamentos em tablet.
    O presente e o futuro dos meios de pagamentos: Banco 3.0, Open Finance, Banking as a Service e outras tecnologias
    Imagem de nuvens do céu que representam a nuvem de TI. A pergunta "É seguro manter dados financeiros na nuvem?" aparece para representar a indagação feita no artigo.
    Dados financeiros na nuvem: 5 dúvidas respondidas