Logo RTM

Compartilhe

3 dicas para fortalecer a governança corporativa e compliance
PorRTM

Governança corporativa e compliance são conceitos bem claros para as grandes instituições financeiras e com mais tradição no mercado. As organizações são rígidas com essas questões para garantir o controle e o cumprimento com as normas e regulamentações do setor. Por isso, muitas vezes chegam até ser consideradas como empresas burocráticas.

Por outro lado estão os novos atores do mercado financeiro, como as fintechs e empresas menores que buscam reduzir as burocracias e atuar de forma mais dinâmica no mercado. Porém, tais organizações não conseguem transmitir tanta segurança ao cliente, que ainda é mais fiel às instituições tradicionais. Nesse sentido, investir em boas práticas de governança corporativa e compliance é fundamental para quem quer crescer e se tornar autoridade no segmento. Veja a seguir as dicas que você pode aplicar em seu negócio!

Por que governança corporativa e compliance são conceitos importantes para empresas do mercado financeiro? 

Uma pesquisa realizada pela PwC, em 2018, revela que 25% das fintechs enfrentavam dificuldades para atender os requisitos do ambiente regulatório. Isso quer dizer que uma em cada quatro fintechs vê o cumprimento das exigências de um ambiente regulatório como uma barreira para o crescimento.

A complexidade da legislação e a insegurança jurídica afastam os investidores, o que acaba por impedir que pequenas empresas tenham mais força para crescer. Mudar essa realidade depende de dois fatores: governança corporativa e compliance. As empresas que estão em conformidade com a regulamentação e com as boas práticas de governança corporativa conseguem conquistar a confiança do mercado, dos clientes e atrair investidores.

Governança corporativa é o conjunto de boas práticas adotadas pelas empresas, com objetivo de aumentar a confiança daqueles que têm algum tipo de interesse no negócio, como investidores sócios, fornecedores, colaboradores, com relação à administração da empresa. 

As boas práticas usadas para isso têm como base os princípios de transparência, equidade, prestação de contas (accountability) e responsabilidade corporativa. Dessa forma, é possível melhorar os resultados financeiros e a imagem da instituição no mercado.

Uma boa governança corporativa depende ainda de que a empresa esteja em conformidade com as leis e regulamentos, internos e externos. Isso quer dizer que a instituição deve atender as normas estabelecidas por órgãos reguladores. Assim, ao compliance cabe assegurar, adequar e fortalecer o funcionamento do sistema de controles internos, procurando mitigar riscos, disseminar a cultura de controles e garantir o cumprimento das leis e regulamentos, entre outras funções.

Os desafios que as instituições financeiras enfrentam, principalmente as fintechs, está, justamente, em garantir que as boas práticas sejam adotadas e façam parte da rotina corporativa. Desenvolver e implementar uma política de governança corporativa e compliance é um desafio. Veja a seguir algumas dicas que podem te ajudar!

3 dicas para fortalecer a governança corporativa e compliance dentro das instituições financeiras

Defina hierarquias

Os colaboradores devem saber exatamente a quem responder e prestar contas de suas tarefas. Profissionais que exercem atividades em mais de uma equipe e recebem direcionamentos de diferentes gestores podem ter sua capacidade de entrega comprometida. Saber quem é o seu líder direto e quem vai delegar suas tarefas é importante para que o colaborador entenda suas prioridades e consiga alinhar as atividades.

A definição é importante para que todos tenham conhecimento sobre as responsabilidades que lhe cabem e saibam a quem reportar qualquer tipo de problema. Além disso, a definição de hierarquias distribui as responsabilidades e os compromissos que cada profissional têm com a empresa.

Registre as decisões e direcionamentos

Todas as decisões tomadas dentro de uma empresa são importantes, mesmo quando afetam apenas um pequeno grupo. Por isso, devem ser registradas em atas e documentos que serão armazenados.

O registro proporciona um controle administrativo mais eficiente e permite o acompanhamento do progresso organizacional. Essas informações também podem ser usadas para justificar determinadas ações e resultados. Isso será importante quando a empresa tiver que prestar contas ou apresentar balanços a futuros investidores.

Tenha políticas de governança definidas

As normas e a conduta da empresa são informações que todos os colaboradores devem ter acesso, principalmente em empresas do setor financeiro, que lidam com dados sensíveis de seus clientes.

A empresa deve desenvolver um documento com todas as informações sobre o que é e o que não é permitido. Esse documento também deve orientar o colaborador sobre as consequências que pode sofrer caso infrinja qualquer regra ou determinação da empresa.

Depois de pronto, o documento se torna um guia de conduta ética e profissional que vai orientar a todos sobre as boas práticas dentro da organização.

Em resumo, uma política de governança corporativa e compliance pode ser construída aos poucos, conforme o negócio vai se desenvolvendo. No entanto, é importante ter em mente que a falta desse direcionamento pode causar sérios danos para o negócio. 

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Arte que mostra a tela da solução RTM Community, que facilita a comunicação entre traders.
    Ferramenta para otimizar a comunicação entre traders: conheça a RTM Community
    Imagem ilustrativa para texto do blog da RTM que explica o que é cloud native e por que o mercado financeiro deve se atentar a isso.
    O que é cloud native e por que o mercado financeiro deve se atentar a isso?
    Imagem de capa do post de blog sobre PLDFT: prevenção de lavagem de dinheiro em instituições financeiras.
    PLDFT: como prevenir a lavagem de dinheiro em instituições financeiras