Logo RTM

Compartilhe

Cloud server: por que trabalhar com fornecedores?
PorRTM

Se até o momento as instituições do mercado financeiro têm estrutura resiliente para atender ao volume de operações digitais, não vai tardar para precisar modernizar, considerando um cloud server (ou servidor virtual). Um motivo basta para convencê-las: 53% da população mundial vai usar banco digital até 2026, segundo um levantamento do Juniper Research. Até lá, chegaremos a 4,2 bilhões de usuários, quase o dobro do total de usuários em 2021, que é 2,5 bilhões. 

Se considerarmos que, além disso, as instituições deverão dar sequência à sua transformação digital, investindo mais em ferramentas de análise em tempo real, como soluções em machine learning e automação, teremos posta a imposição da necessidade.

E então chegamos ao antigo dilema que tem travado a construção dessa skill nas instituições: adotar uma cloud ou não. Assim, apesar dos benefícios imediatos, como menores custos em hardware, aumento de velocidade, facilidade, redundância e funcionalidades, quando se trata de avançar para um framework tecnológico ao lado de fornecedores externos, não faltam desafios

Sendo um negócio arriscado, muitas instituições ainda têm preocupações com segurança, habilidades internas e governança. Além disso, quanto custa? Que configuração e tecnologia adotar? Que provedor é o mais confiável? 

Neste post, vamos responder a essas dúvidas, para entender por que as instituições vão levar vantagem se trabalharem com fornecedores.

Cloud server para instituições financeiras: as tendências do segmento

No setor financeiro, certos workloads são considerados críticos ou até estáveis demais para serem integrados à nuvem. Por outro lado, já há o reconhecimento da necessidade de as instituições também operarem fora dos seus próprios datacenters, para aproveitarem a força de parceiros tecnológicos e de novos modelos de negócio. Esses dois fatores têm lado a lado duas tendências.

A primeira, de adotar um modelo de infraestrutura híbrida e multicloud. Assim, as instituições desfrutam de inovação e agilidade, mas também de resiliência. De acordo com levantamento do IDC de 2020, 57% dos bancos, por exemplo, já operam em ambientes híbridos. Outros 31% vão migrar para o modelo ao longo do próximo ano e outros 9% ao longo dos próximos dois anos.

A segunda tendência é adotar fornecedores especializados, cujas soluções e experiências no segmento garantem resiliência, segurança, suporte e conhecimento sobre a legislação.

O que considerar antes de selecionar um fornecedor

Com o crescimento do acesso à nuvem, inúmeras empresas passaram a disponibilizar esse serviço. Diante de tantas opções, os gestores podem ficar confusos sobre qual caminho seguir. Um aspecto importante a ser avaliado é se o fornecedor é especializado no setor. Há 22 anos, a RTM é a maior provedora de serviços de integração e tecnologias para o mercado financeiro.

Isso significa que temos conhecimento avançado sobre o setor e estamos preparados para atender todos os requisitos necessários em relação à segurança. Nossos especialistas oferecem atendimento ágil e personalizado e nossas soluções são voltadas às necessidades específicas de bancos e instituições financeiras.

Ao selecionar um fornecedor externo, mesmo especializado, as prioridades mudam de negócio para negócio. Mas, no segmento financeiro, alguns pontos devem ser cuidadosamente avaliados:

  • load balanced no cloud provider;
  • mecanismos de monitoramento e de segurança do ambiente;
  • suporte do provedor;
  • plano de recuperação;
  • compliance a regulações do segmento.

RTM Cloud Services: por que essa é a melhor opção

Empresa criada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) e pela B3 (Brasil, Bolsa, Balcão – junção da BM&F Bovespa e da Cetip), a RTM provê serviços para integração do mercado financeiro em todo o território brasileiro. Conectamos mais de 600 instituições, oferecendo infraestrutura de telecomunicações e soluções de tecnologia em ambiente de nuvem privada com total segurança e alta taxa de disponibilidade.

Nossa expertise nos faz uma referência nesse mercado. Uma prova disso é que, em parceria com a Embratel, fornecemos toda a estrutura de gerenciamento da RSFN, uma das redes do Sistema de Pagamentos Brasileiro. A arquitetura dessa rede garante as milhares de operações financeiras em tempo real com base na alta disponibilidade, desempenho, segurança e contingência.

Para ter autonomia e visibilidade no gerenciamento de recursos em nuvem, além de facilidade de rapidez, o RTM Cloud Services, exclusivo para o setor financeiro, garante o nível de segurança que as instituições precisam junto com os benefícios da cloud. 


Para isso, a solução conta com recursos como:

  • gerenciamento de instâncias;
  • block storage;
  • load balance;
  • virtual network;
  • object storage.

Em termos de segurança, o Cloud Services conta com data centers nacionais para facilitar o compliance e com níveis diferentes de suporte especializado, que vai desde o básico até a consultoria de um arquiteto de soluções. 

Já em termos de benefícios, a instituição tem todos aqueles reconhecidamente ligados à cloud: 

  • terceirização da responsabilidade pela compra, instalação e manutenção da infraestrutura;
  • acesso a novas funcionalidades;
  • elasticidade e pagamento pelo que é usado;
  • melhora em performance e confiabilidade da aplicação;
  • acesso a serviços de integração de inteligência artificial baseados em cloud;
  • responsabilidades compartilhadas em segurança;
  • design cloud nativo.

RTM Cloud Services para as instituições financeiras: seu parceiro na jornada para a nuvem

A diferença entre quem usa a cloud e quem não usa está ficando maior e revela que há cada vez menos benefícios em ter uma infraestrutura exclusivamente interna.

Dadas as tradicionais reservas do segmento financeiro à cloud, a jornada das instituições está só começando. A tendência é que elas busquem descomplicar a jornada por meio da adoção de uma abordagem híbrida — pelo menos inicialmente — e, dada a escassez de cases e de times especializados, a adoção de provedores do segmento. 

Um cloud service pensado para o segmento proporciona o nível de autonomia, de segurança e de benefícios que as instituições buscam para migrar.  

Comece sua jornada agora conhecendo melhor os cloud services da RTM e veja como podemos ajudar você nesse caminho.

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Arte que mostra a tela da solução RTM Community, que facilita a comunicação entre traders.
    Ferramenta para otimizar a comunicação entre traders: conheça a RTM Community
    Imagem ilustrativa para texto do blog da RTM que explica o que é cloud native e por que o mercado financeiro deve se atentar a isso.
    O que é cloud native e por que o mercado financeiro deve se atentar a isso?
    Imagem de capa do post de blog sobre PLDFT: prevenção de lavagem de dinheiro em instituições financeiras.
    PLDFT: como prevenir a lavagem de dinheiro em instituições financeiras