Notícias

ENTREVISTA:VERDECARD CONTRATA RTM HUB PARA INTEGRAR SLC - 29/03/2018

Fernando Mendez, responsável pela implantação do rtm hub na VerdeCardCredenciadora e administradora de cartão de crédito do mercado financeiro brasileiro, a VerdeCard contratou, recentemente, o rtm hub, solução desenvolvida pela RTM que permite atender aos requisitos da liquidação centralizada via CIP. Com segurança garantida aos serviços de missão crítica, o serviço contempla todo o processo: adequação de layouts, criptografia dos arquivos e transações, comunicação direta com a CIP e dashboard dos status e grades.

Para falar sobre a recente contratação do rtm hub, o Conexão entrevistou o responsável pela implantação da ferramenta na instituição, Fernando Mendez.

O que motivou a VerdeCard escolher a solução rtm hub?
Um dos motivos para a VerdeCard entrar em contato com a RTM foram as indicações positivas de demais participantes do sistema de liquidação de cartões (SLC). Outra razão foi a agilidade oferecida para iniciar a troca de arquivos com a CIP, considerando que a VerdeCard ainda não contava com toda a infraestrutura exigida para a comunicação com Câmara, possibilitando iniciar a fase de homologação dentro do prazo regulamentar.

Que tipo de dor/problemas a ferramenta resolve?
As principais facilidades que o rtm hub oferece são acesso a infraestrutura específica exigida para estabelecer a comunicação com a CIP. Além disso, o rtm hub possibilita a conversão de diferentes tipos de arquivos para o layout exigido pela CIP e acompanhar em tempo real as liquidações enviadas e suas confirmações.

Quais os principais benefícios que a instituição destaca na utilização do rtm hub para atender à Circular 3.765 do BACEN?
Destacaria como principal benefício a rapidez com que a infraestrutura (Link Dedicado; Connect:Direct e Certificado Digital) é oferecida pelo rtm hub após a contratação.

Já é possível avaliar resultados? O que enxerga de vantagens?
O projeto já mostra sinais positivos após a implantação da primeira fase, principalmente no que diz respeito à segurança e controle de informações. Mas acreditamos que com a conclusão da segunda etapa, na qual serão incluídos os subcredenciadores e marketplaces, será possível perceber todo o seu potencial.

Como foi o período de homologação junto à CIP?
Acredito que, por se tratar de um processo completamente novo e envolvendo tantos participantes do mercado, como foi a implantação da liquidação centralizada, podemos dizer que a homologação foi uma etapa bastante desafiadora. A partir de certo ponto da homologação, foi possível perceber a existência de uma postura colaborativa entre todos agentes envolvidos no processo, em que os participantes, com a intermediação da CIP, tomavam decisões em conjunto.

Como avalia a disponibilidade do suporte da RTM em relação à homologação e ao processo de mudança para a produção?
A RTM sempre esteve disponível para esclarecer todas as dúvidas que surgiram ao longo do processo de entrada em produção. Durante o último mês de homologação, o suporte oferecido pela equipe técnica da RTM foi muito importante. Através de audioconferências semanais, foram endereçadas soluções para todos os pontos técnicos levantados durante as trocas de arquivos com os demais participantes do ciclo de liquidação.

Como funciona o rtm hub?

O rtm hub faz recepção, transformação, envio, acompanhamento do processamento e retorno dos arquivos com as ordens de liquidação das operações de cartão de débito, crédito e antecipação de recebíveis, que serão enviadas para Câmara de Pagamentos, atendendo à Circular 3.765 do Banco Central.

Além da infraestrutura tecnológica e conectividade privada e protegida, entre credenciadora ou subcredenciadora, a RTM também é responsável pela plataforma que recepciona os arquivos eletrônicos, utilizada para troca de arquivos. Para garantir total segurança, a solução foi desenvolvida já com a criptografia dos arquivos e transações entre o rtm hub e a CIP.

A RTM criou também o rtm hub domicílio, voltado para Instituições Domicílio, que precisam estar de acordo com a Circular 3.765 do Banco Central.

Entre em contato: comercial@rtm.net.br